fbpx
loader image

Um olhar investigativo sobre o Parque Estadual da Pedra Branca

Compartilhar

“A vasta zona de terra carioca, denominada Planície de Jacarepaguá (‘vale dos jacarés’), compreendida entre os maciços da Tijuca e da Pedra Branca, é constituída pelos vales dos tributários das lagoas da Tijuca e Camorim; por essas lagoas e a de Marapendi (‘mar limpo’), na Restinga de Itapeba (Lage), pelos campos de Sernambetiba e pela restinga de Jacarepaguá, com suas dunas, a qual é anteparo do Oceano Atlântico (…). Foi esse pedaço da cidade do Rio de Janeiro que me impressionou e por isso pensei em relatá-lo em pálidas notas, apanhadas em excursões, visto não ter sido objeto de observação dos nossos estudiosos. Aí encontrei uma população laboriosa, bem brasileira, cujos usos e costumes me levaram à denominação de Sertão Carioca.”

CORRÊA, Antônio Magalhães. O Sertão Carioca. Imprensa Nacional; 1936, p. 55-56.

As turmas de 4o ano do Ensino Fundamental 1 terão como local de investigação o Parque Estadual da Pedra Branca (PEPB) – Barra da Tijuca. Os desafios de manter uma unidade de preservação ambiental no meio de uma região cosmopolita e estudos sobre as nascentes hídricas que, saindo do próprio parque, envolvem a região do Sertão Carioca e alimentam de volume as lagoas da região estão entre os itens previstos para esta ação.

banneragendamentodereunio_1_original (1)

Mais para explorar